sexta-feira, 31 de julho de 2015

Essa é para você



Essa talvez vá ser uma daquelas cartas que vai me fazer chorar enquanto eu escrevo, mas isso não é uma coisa que eu possa evitar.
Oi amor, foi impossível não escrever isso aqui. Eu estava vendo coisas aleatórias na internet quando me deparei com uma daquelas músicas que me lembram de você. Não é uma daquelas que têm aos montes, mas uma daquelas de 4 ou talvez 5 anos atrás, quando toda essa bagunça começou.
Tinha muitos anos que eu não ouvia essa música em particular e os primeiros segundos dela, com o piano ao fundo já fez meus olhos arderem. Não tive como culpar meu astigmatismo dessa vez.
Eu sempre amei escrever cartas e mais cartas para você, mesmo quando eu sabia que você não estava mais se dando ao trabalho de ler, mesmo assim eu escrevia.
Talvez porque viver sem falar com você não fosse viver em minha concepção.
Mas as coisas mudaram e eu percebi que talvez fosse meu doentio conversar comigo mesma me iludindo com a ideia de que você iria ler. Então eu parei, e na época foi a melhor coisa que eu fiz por mim. Naquele momento eu me amei.
Eu me amei tanto que esqueci de você. Me tornei focada em outras coisas e você virou uma sombra, e eu nunca foi tão feliz.
Mas o amor sempre acha uma forma de voltar.
E depois de ouvir toda a música eu sorri e me alegrei por tudo o que eu vivi nessa vida. Eu sei que eu nunca disse tudo o que deveria ter te falado, eu sei que eu guardei essas coisas para mim e só te mostrei e só te falei o que te machucava.
Hoje eu entendo que eu te machuquei do mesmo tanto, se não mais, do que você me machucou. Precisei de muitos anos para perceber isso, e é uma pena que eu tenha demorado tanto para perceber. Eu perdi minha chance. Eu desperdicei meus momentos com você sendo a mesquinha e esnobe que você sempre me acusou de ser.
Essa carta é para você que me machucou e foi machucado. Que me fez chorar mas que mesmo hoje ainda me faz rir.
Essa foi para você meu amor.


terça-feira, 28 de julho de 2015

Inspiração: Decoração de paletes



Esta cansado do seu quarto? Quer alguma coisa diferente e criativa?
Por que não escolher uma parede e cobri-la de paletes?
O resultado fica incrível.



E o legal é que você gasta pouco. E não precisa necessariamente decorar só o quarto, pode ser qualquer comodo que você quiser.



Sua sala ganha um visual moderno.



Sua cama vira uma peça única.



























Ideias não faltam.


segunda-feira, 27 de julho de 2015

Como eu era antes de você



Antes de você eu não sabia o que era amar mas eu também não sabia oque era sofrer.
Antes de você eu simplesmente achava que sabia das coisas mas não sabia. Foi te amando que eu me conheci.
Como eu era antes de você? Absolutamente mais feliz, mas não tão completa.

sábado, 25 de julho de 2015

Gato da semana: Sam Heughan



Para marcar a volta do #GatoDaSemana temos um ruivo hoje. E que ruivo meu Deus. O Sam é quase um desconhecido, por enquanto. Ele faz o Jamie Fraser na série Outlander e ele é Escocês mesmo.



Com esse cabelo ruivo, esses olhos azuis e esse Kilt não tem como resistir.



É claro que quando ele tira a camisa fica mais irresistível ainda né?



Mas o que mais me faz morrer de amores por ele é o sotaque.


Morta com essa fofura.



Desde cedo ele já era lindo. Os olhos dele são uma coisa fora do normal.



Aaiii Sam

sexta-feira, 17 de julho de 2015

4 anos de Pequeno Grande Amor



Vou ser sincera: eu quase perdi a data esse ano. Foi por pouco.
Mas já que lembrei, eu gostaria de agradecer cada um de vocês que não se esquecem de mim e nem do PGA. Obrigada por estarem aqui lendo as asneiras românticas que eu posto, as coisas estranhas que eu gosto e compartilho com vocês.
Há 4 anos atrás criei esse blog apenas de brincadeira e hoje aqui é o meu cantinho preferido. Conheci  mais sobre mim mesma aqui, e conheci pessoas incríveis que dão suas opiniões me fazem perguntas e pensam como eu.
Sem vocês eu já teria desistido e passaria meus dias lendo e  vendo séries sem ter ninguém com quem compartilhar e iria continuar sendo estranha sozinha.
Ser estranha com vocês me faz sentir muito especial.
Amo vocês e que veja mais muitos anos.

segunda-feira, 13 de julho de 2015

Lea Michele lembra 2 anos da morte de Cory Monteith com mensagem no Twitter

"Hoje lembramos o riso e a alegria que você trouxe em nossas vidas todos os dias", escreveu a atriz
Lea Michele usou o Twitter nesta segunda-feira (13/7) para lembrar o ex-namorado Cory Monteith, no dia em que a morte dele completa 2 anos.
Lea Michele (Foto: Reprodução/Instagram)

"Hoje lembramos o riso e a alegria que você trouxe em nossas vidas todos os dias", escreveu Lea, em post que trazia uma foto de Cory. "Nós sempre pensamos em você e te amamos muito."
Cory Monteith tinha 31 anos quando foi encontrado morto em um hotel em Vancouver, no Canadá, no dia 13 de julho de 2013. A causa da morte do ator foi uma combinação letal de heroína e álcool.

sexta-feira, 10 de julho de 2015

Projeto: Colocando séries em dia - Pretty Little Liars



Eu assisto várias Séries, só que vou deixando elas de lado e acabo me perdendo.
Isso não vai mais acontecer porque vou colocar todas em dia.
Resolvi começar com Pretty Little Liars.
Eu acompanhei até a metade da 2 temporada e depois a preguiça bateu e eu deixei de assistir.
Mas agora, com minhas férias decidi voltar a assistir e fui ver desde o começo, porque já tinha esquecido.

O que achei da 1 Temporada:
OMG, eu tinha me esquecido do quanto essa série meche com a minha cabeça. Depois de assistir 1 temporada em 2 dias eu senti minha mente dando um nó. Quem é A?? Por que ele/ela esta fazendo isso?? Como ele/ela esta em todos os lugares??

Que guarda-roupa fantástico essas meninas têm. A Aria, minha antiga personagem preferida, é extremamente excêntrica com suas roupas, enquanto Hanna é toda ''patricinhas de Bervely Hills''. Emily é prática e simples e Spencer é aquela menina que usa de tudo e tudo fica incrível.

Esses meninos de PLL são lindos. Ezra, Sean, Noel, Calebe, o detetive, Toby... são tantos homens bonitos que as vezes eu até esqueço de A. Será que esse era o objetivo? Acho que sim.

Melhor cena da temporada: Hanna dando um tapa na cara da Jenna.

Resumindo: Vamos que vamos para a 2 Temporada.

quinta-feira, 9 de julho de 2015

Você não sai de mim



Percebi que eu era incapaz de te esquecer quando até em meus livros você dava as caras.
Confesso que passo grande parte dos meus dias perdida entre páginas e mais páginas de livros e é lá que mais me sinto bem, mas então leio alguma coisa que me lembra você e de repente eu preciso dar uma pausa, tomar um ar e talvez deixar as lágrimas rolarem.
Foi com você que eu aprendi que não devemos guardar lágrimas, que temos que deixa-las rolarem.
Ultimamente tenho feito muito isso.
Você sempre aparece em tudo o que eu faço. Seja nos meus livros, nos filmes de super-heróis que eu tanto amo, nas séries que eu não vivo sem, nas músicas estranhas que só eu escuto. Não importa, você sempre aparece lá.
Tenho percebido que você faz questão de se manter presente em mim.
Não sei te peço para ficar mais, ou para sumir.

quarta-feira, 8 de julho de 2015

Namore quem



Namore quem te faz sentir especial e única.
Namore quem se importa de verdade com você, com o que você pensa, e respeita suas crenças.
Namore quem te da valor. Valoriza seus sorrisos, suas palavras doces, seus gestos românticos e que não seja o motivo das suas lágrimas.
Namore quem, mesmo sem gostar, faz as coisas que você gosta de fazer só para te ver feliz.
Namore quem te ama, independente de beleza. Namore quem te faz bem, feliz e completa.

segunda-feira, 6 de julho de 2015

Lançamentos Novo Conceito - Julho 2015





SOLDIER
Autora: Sam Angus
Páginas: 256
SKOOB
Sinopse: Quando Tom Ryder é convocado para lutar na Primeira Guerra Mundial, não imagina o quanto o seu irmão mais novo, Stanley, sentirá sua falta. A única alegria do garoto são os filhotes de Rocket, a cadela premiada que é o orgulho da família. Porém, ao descobrir que Rocket teve filhotes mestiços, o pai de Stanley fica furioso e ameaça afogar os cãezinhos.
Inconformado e desejando reencontrar Tom, Stanley foge de casa. Mentindo a idade, consegue se alistar no exército britânico. Somente o amor incondicional pelos animais será capaz de fazê-lo sobreviver à brutalidade e à frieza dos campos de batalha. Uma prova de que a inocência e a sensibilidade podem ser mais poderosas do que a guerra. SOLDIER: Leal até o fim é um livro emocionante e intenso, recomendado para leitores de todas as idades, especialmente para os apaixonados por cães.

Aos amantes de cachorros e livros com temáticas de guerra Soldier é um livro imperdível. Com certeza deve ter muito choro! Espero que o cachorrinho não morra no fim do livro né gente! Medo!


MENTIRAS QUE CONFORTAM
Autora: Randy Susan Meyers
Páginas: 368
SKOOB

Sinopse: Cinco anos atrás...
Tia apaixonou-se obsessivamente por um homem por quem nunca deveria ter se apaixonado. Quando engravidou, Nathan desapareceu, e ela entregou seu bebê para a adoção.
Caroline adotou um bebê para agradar o marido. Agora ela questiona se está preparada para o papel de esposa e mãe.
Juliette considerava sua vida perfeita: tinha um casamento sólido, dois lindos filhos e um negócio próspero. E então ela descobre o caso de Nathan. Ele prometeu que nunca a trairia novamente, e ela confiou nele.
Hoje...
Tia ainda não superou o fim do seu caso com Nathan. Todos os anos ela recebe fotos de sua garotinha, e desta vez, em um impulso, decide enviar algumas delas para a casa do ex-amante. É Juliette quem abre o envelope. Ela nunca soube da existência da criança, e agora precisa desesperadamente descobrir quantas outras mentiras sustentaram o seu casamento até hoje.
Promete ser um grande drama. Vidas entrelaçadas, uma criança entregue para adoção e mentiras prometem nortear a história e fazer de Mentiras que confortam um livro inesquecível.

FRAGMENTADOS
Autora: Neal Shusterman
Páginas: 368
SKOOB


Sinopse: Em uma sociedade em que os jovens rejeitados são destinados a terem seus corpos reduzidos a pedaços, três fugitivos lutam contra o sistema que os fragmentaria .Unidos pelo acaso e pelo desespero, esses improváveis companheiros fazem uma alucinante viagem pelo país, conscientes de que suas vidas estão em jogo. Se conseguirem sobreviver até completarem 18 anos, estarão salvos. No entanto, quando cada parte de seus corpos desde as mãos até o coração é caçada por um mundo ensandecido, 18 anos parece muito, muito longe.
O vencedor do Boston Globe-Horn Book Award, Neal Shusterman, desafia as ideias dos leitores sobre a vida: não apenas sobre onde ela começa e termina, mas sobre o que realmente significa estar vivo.
Fonte: Livroterapias