domingo, 29 de março de 2015

A verdade sobre o amor


Eu me apaixonei apenas uma vez na minha vida inteira. E mesmo tendo um final trágico eu nunca deixei de acreditar no amor. Sempre esperei pelo cara que realmente mudaria meu mundo e me faria a pessoa mais feliz do mundo. Acho que esse era meu maior sonho.
Mas hoje eu percebi, de um jeito horrível, que o amor talvez não exista na vida real. Talvez ele seja fruto da nossa imaginação e que as pessoas usam para ganhar dinheiro com livros, filmes e músicas.
Não acredito mais que um cara vai aparecer de repente e me amar mesmo com todos os meus defeitos, e vá tentar me entender e sempre estar do meu lado. Me sinto idiota por ter acreditado nisso por tanto tempo. Fui apenas cega, mas isso não diminui o quanto estou sentindo.
Nunca fui uma garota forte. Sempre fui frágil e dependente, mas hoje me sinto pequena. Os livros sempre fizeram parte da minha vida, e alguns me mudaram para sempre. Ler sobre  a historia de amor de tantos personagens me dava esperanças de um dia ter a minha própria história para contar, mas acontece que o último livro me mostrou a verdade. Amar alguém, com tudo oque nós temos, e esperar a pessoa te ame de volta é uma ilusão. A teoria do amor é uma ilusão.
Eu queria ter percebido isso antes. Teria me poupado muitas lágrimas. Muitas noites abraçada ao travesseiro vendo as horas passarem e orando para que o cara certo aparecesse. Acontece que ele não existe, e amor é só o Deus e a nossa família tem pela gente. Me sinto vazia sem meus sonhos, mas sou grata por não ter sofrido mais do que sofri.
1 ano e 2 dias depois do pior dia da minha vida eu finalmente percebi que a culpa não foi minha e nem dele, a culpa não foi de ninguém. Alguém enganou a todos nós dizendo que um dia nos apaixonaríamos e tudo seria lindo. Agora sei que ninguém colocaria tudo em jogo por outra pessoa.
Palavras não são o bastante para expressar o quanto estou arrasada. Não sei mais o que dizer...

terça-feira, 24 de março de 2015

Gato da semana: Thiago Silva


O gato dessa semana é o beiçudo mais sexy do futebol mundial.


Thiago Emiliano Silva é zagueiro.


Já jogou no Milan e atualmente está no PSG.


Capitão tanto do time em que atua como da Seleção Brasileira, esse homem tem garra e é um monstro no campo.


Nascido no dia 22 de Setembro de 1984, ele tem 30 anos, é casado e tem dois filhos: Iago e Isago.




Mas ele nem sempre foi bonito não. Ele já jogou no Fluminense e era desse jeito:





E ele é BFF do David 


Não tinha como ser mais perfeito.

domingo, 22 de março de 2015

Nem todo mundo nasceu para o amor


Cheguei a conclusão de que não viver um amor é melhor do que ter um coração partido.
Depois de escrever tantos textos sobre o amor ser a melhor coisa que pode nos acontecer eu descobri que nem todos nascemos para vivencia-lo. Nem todos teremos alguém que nos ame e que esteja sempre ao nosso lado.
Acredito que sou uma dessas pessoas.

sexta-feira, 20 de março de 2015

Glee - O fim


2009 foi o melhor ano da minha vida, até hoje. Aconteceram tantas coisas boas mas entre as melhores estava Glee.
Eu conheci a série quando estava passando propagandas na Fox. Vi o 1º Episódio e foi amor a primeira vista. Desde então acompanho aos trancos e barrancos.
Muita coisa mudou em mim por causa da série. Eu me aceitei do jeito que eu sou vendo a Mercedes e a Rachel sendo julgadas pelo seus pesos, cor e tamanho de nariz. Entrei no coral da minha igreja por causa da Rachel e porque eu percebi o quanto eu sou parecida com ela. Aceitei que as pessoas são diferentes e que merecem ser amadas igualmente vendo o Kurt sofrendo na mão de valentões por ser gay, vendo o Artie sendo discriminado e ignorado por ser cadeirante. Passei a acreditar nos meus sonhos vendo o Will lutar pelos dele e pelo os sonhos do New Direction.
E principalmente: aprendi que nem sempre vamos ganhar tudo, e que temos que seguir em frente mesmo quando perdermos e quem me ensinou isso foi o Finn.
Meu personagem preferido sempre foi a Rachel, porque eu e ela somos exatamente iguais. Nós acreditamos no nosso talento, e muitas vezes passamos por cima de muita gente para chegarmos ao sucesso. Mas o Finn foi o que mais me cativou, desde o começo.
Ele era o cara mais popular da escola e namorava a menina mais popular. Então ele entrou para o Glee e começou a ser zuado, e levar raspadinhas na cara, mas ele não se importou (pelo menos o suficiente para querer largar), e ele foi o líder perfeito, que ouvia todo mundo e que estava lá para ajudar todos, mesmo quando não mereciam tipo a Santana. Sim, ele fez muita burrada: teve vergonha do Kurt, largou a Rachel, ficou com a Quinn quando ela tinha namorado e muitas outras coisas. Mas nada disso mudou o fato de que ele era o cara mais incrível do mundo.
Eu nunca conseguirei me expressar sobre como me senti quando o Cory (ator que interpretava o Finn)  morreu, mas o que posso dizer é que eu nunca vou superar essa perda e que eu ainda choro toda vez que vejo cenas antigas e os videos no Youtube.
Hoje Glee acaba, em sua 6º temporada e eu não consigo fingir que estou bem. Glee vai deixar um buraco tão grande em mim que eu sei que nunca será ocupado. E o fato de o Cory não estar no último episódio só piora as coisas.
Vou sentir tanta, mas tanta, falta de ver novos capítulos da vida da Rachel, Mercedes, Kurt, Will, Sue, Beck, Artie, Mike, Sam, Quinn... Vou sentir falta das músicas e das mensagens que eles passavam através da série. E espero que um dia possa haver uma série que seja pelo menos 1/4 de tudo o que Glee foi.
Glee nunca vai acabar, assim como o Cory nunca vai morrer, porque ambos vivem dentro de mim e de todos os fãs ao redor do mundo.
E espero que nesse último episódio a Rachel fique com o Jessie, porque ele é o único que merece ela de verdade, já que ela não pode terminar com o Finn.
Glee para sempre.


quarta-feira, 18 de março de 2015

Gato da semana: Chris Jamison


Para quem não conhece o Chris participou da última temporada de The Voice e quase ganhou. 


Nascido na Pensilvânia, cidade Pittsburgh...


Com apenas 20 anos ele ganhou o Estados Unidos e o mundo com sua voz linda, suas dancinhas e claro: Esse rostinho abençoado por Deus.


Ele foi do Time do Adam (suspiros).




Na Final ele cantou com ninguém menos que Jessie J: 


Mas o que fez ele me ganhar meu coração foi ele cantando Cry Me A River, que para quem não sabe é uma música do Justin Timberlake para a Britney Spears quando eles terminaram porque ela traiu ele. ( A Giovanna, mais conhecida como a minha Ajuda Técnica, não sabe disso). 



O Chris merecia muito ganhar, mas já que isso não aconteceu vamos torcer para que ele lance um Cd e faça sucesso.


segunda-feira, 16 de março de 2015

Você nunca soube



que tudo tivesse sido diferente. Gostaria mais ainda que você não tivesse estragado tudo, e que não fosse a pessoa que você é.
É uma pena que uma história tão bonita, com capacidade para ser uma história de amor dos livros e filmes, acabou desse jeito.
Mas não me arrependo do fim.
Tudo aconteceu como deveria ter sido e hoje sei que ao seu lado, na casa que sempre sonhei, com os moveis vintage e a cortina amarela, eu não seria feliz.
Preciso de alguém dê valor as pequenas coisas em mim e saiba a hora de pedir desculpas. Coisa que você nunca fez e nunca soube.

sexta-feira, 13 de março de 2015

Top 20: Melhores Covers de Glee



Uma Tag beeeem antiga que o Blog tinha era o #Top10 e hoje eu resolvi voltar com ela só que dando uma pequena (não tão pequena assim) acrimentada.
Em época de finalzinho de Glee, o que me parte o coração porque nunca vai haver série melhor do que Glee, vou mostrar meus 20 covers preferidos que foram cantados no decorrer das 6 temporadas.
Muitas vezes eu achei as músicas cantadas na série melhores do que as originais.
Glee vai deixar saudade.

1- My Man


Lea Michele é uma das melhores cantoras vivas, e nessa música ela prova porque é a personagem principal da série e que o talento dela não é pouca coisa não. My Man é do musical Funny Girl.

2- Don't Stop Believing


Foi com essa música que o New Direction começou e foi assim que todos nós nos apaixonamos pela história dos rejeitados do clube do coral.

3- Torn


Uma Lea já é o maxímo, mas duas Lea's em um dueto foi uma das melhores coisas que já vi na vida.

4- Get It Righ


Minha temporada preferida é a 2º, mesmo sem Finchel (Finn + Rachel) em grande parte. Mas amo todas as músicas e essa é uma das que mais gosto. O fato dela ser original para a série + ser interpretada pelo Lea + ser uma música da Rachel para o Finn fez ela ser perfeita.

5- Pretending


Fim da 2º temporada e Rachel e Finn ainda não tinham voltado. Ele finalmente tinha terminado com a Quinn e pediu para a Rachel voltar com ele, só que ela disse que não iria, não porque não ama-se ele porque ela com certeza amava mas porque queria por a carreira em primeiro lugar. Então ele escreve essa múcica para ela e no fim da música eles se beijam. Por causa disso eles perdem as Nacionais mas eles concordam que valeu a pena. Não tem nada mais fofo.

6- With You I'm Born Again


Eu já começo a rir só de pensar nessa música. Finn e Rachel decidem canta-la porque queriam perder a competição entre duplas do New Direction para o Sam, que tinham acabo de entrar para o clube, pudesse ganhar e ficar com eles. E para que eles pudessem ganhar eles resolveram cantar essa música com essas roupas para que fosse uma coisa rude. As caras da Lea deram um ar de comédia a tudo isso.

7- I Wanna Hold Your Hand


Particularmente eu não gosto da voz do Chris em nenhum momento, mas nessa performance de uma música dos Beatles ele fez bonito. Seu pai estava em coma e ele, como ateu, acreditava que apenas o amor que sentia por ele o salvaria. Deu um novo ritmo para a música, que no original é mais animadinha.

8- Ain't No Way


Mercedes tem a voz mais potente da série, mas não a mais bonita e completa porque essa é da Rachel, e ao cantar essa música não é possível se arrepiar. E nesse episódio ela se vê em uma situação de desgosto com o clube do coral por não lhe dar a atenção que merece.

9- One Of Us


Em um dos capítulos mais engraçados da série, que é o mesmo em que o Kurt canta I Wanna Hold Your Hand, o Finn faz um Misto-Quente e vê a imagem de Jesus nele. Ele passa a creditar que o ''Jesus quente'' está lhe ajudando já que ele consegue voltar a ser o principal do time de futebol e Rachel deixa ele tocar em seus seios. Mas então ele perde sua fé e no final todos cantam essa música que é considerada cristã. Esse episódio ainda conta com uma música da Whitney cantada pela Mercedes e uma música judia cantada pela Rachel. Em resumo: um episódio perfeito.

10- I Dream A Dream


Nunca vi arranjarem uma mãe e uma filha que são realmente tão parecidas que poderiam ser de verdade mãe e filha. Rachel foi criada por dois pais gays e nem sabia quem é sua mãe. Shelby é a treinadora do rival do New Direction e é a ma~e da Rachel. Ela grava essa música e faz o Jessie dar um rejeito de fazer a Rachel ouvir. Quando ela escuta decide procurar a mãe.

11- Take Me Or Leave Me


Passei toda a 1º temporada querendo um dueto Rachel e Mercedes e na 2º isso aconteceu. Essas duas simplesmente derrubaram a sala do coral.

12- Jessie's Girl


O Finn namorava a Rachel mas decidiu que não queria mais, porque queria curtir, então ela conheceu o Jessie e começou a namora-lo, só que então o Finn decidiu que queria ela de volta mas ela não o quis mais. Então ele canta essa música para ela.

13- Somebody To Love



Rachel saiu do New Direction porque não quiseram dar o solo para ela e deram para a irrelevante durante toda a série e insuportável quando ganhou um pequeno destaque Tina. Mas o Finn vai atrás dela disser que sem ela não da para eles fazerem nada, porque ela é a mais talentosa, o que é uma obvia verdade, e ela volta com essa música. A nota da Mercedes até hoje me deixa sem reação.

14- Creep


O Brody só ficou na 4º temporada e causou muito. Ele deu em cima da Rachel no começo da temporada, quando ela terminou com o Finn eles começaram a namorar. Até ai tudo ótimo, mas então descobrimso que ele é um garoto de programa e o Finn vai lá bater nele e diz a famosa frase: ''Fique longe da minha futura esposa''. Então a Rachel termina com ele e eles cantam essa música.

15- We Are Young


O New Directions tinha se divido porque Mercedes e Santana queriam destaque, então elas perdem a competição e voltam para o clube cantando essa música. A cena sempre me faz chorar embora eu não seja muito fã da Santana e detesto a Britany.

16- Keep Holdin On


Quinn descobriu que estava grávida então o clube canta essa música para mostrar que estão do lado dela e irão apoia-la. Toda vez que eu vejo essa performance eu sinto uma saudade do 1º temporada e principalmente do Finn.

17- The Scientist


Esse episódio da 4º temporada teve o término de 3 casais: Finchel (Finn + Rachel), Klaine (Kurt + Blaine) e Santana e Britany, e nessa música todos eles cantam. Não tem como não se emocionar.

18- As Long As You There


A Sunchine apareceu muito pouco, mas sempre que cantava era pra valer. Essa música é original da série também.

19- There's A Light (Over at Frankenstein Place)


Não teve uma performance de verdade na série, mas no Cd tem o áudio completo e eu sou viciada nessa música.

20- Last Christmas


Para encerrar: minha música natalina preferia. Rachel traiu o Finn, ele terminou com ela. Nessa performance eles vão comprar uma árvore de Natal e ela tenta conseguir ele de volta.





quinta-feira, 12 de março de 2015

Melhores Momentos PGS X Chelsea

Vocês com certeza já sabem que o PSG destruiu ganhou do Chelsea ontem e com isso estão nas 4º de Final da Champion Leguea, e também devem saber que quem fez os gols foram o (mais lindo do mundo) David Luiz e o Thiago Silva. Mas agora vocês, que não assistiram o jogo, vão ver os melhores momentos desse jogo cheio das emoções.

* Esse com certeza não foi um ''melhor momento'' mas foi um momento bem marcante no jogo: Aos 32 minutos do 11º tempo Ibrahimovic entra em uma dividida com Oscar e o juiz lhe da cartão vermelho.
Particularmente eu não vi a entrada dele como digna de cartão vermelho, amarelo no máximo. Não foi nada sério e teve entrada pior feita pelo Diego Costa que merecia expulsão também e o juiz só deu pênalti. Mas uma coisa é certa, Ibrah está mudado, porque se isso acontece em outros tempos ele teria quase partido para cima do juiz e ontem ele apenas saiu sem falar nada.
PS: Amo o Oscar mas ele deu uma fingida brava quando caiu. Mereceu um Oscar.

Ibrahimovic reclamou do "bolo" de jogadores do Chelsea que se formou em volta do árbitro Bjorn Kuipers Foto: John Sibley Livepic / Reuters

* O jogo já estava praticamente ganho pelo Chelsea, era o finzinho do 2º Tempo e então... David faz um gol de cabeça e assim leva o jogo para a prorrogação. Não tem como discutir que ele foi o salvador do time.


.* O gol que o Cavani quase fez teria sido foda. Ele driblou dois jogadores e estava em posição perfeita para um gol que deixaria o PSG em uma situação mais calmas... mas a bola bateu na trave.


* David levou cartão amarelo, o que não foi uma grande coisa já que ele leva um em quase todos os jogos, mas não foi apenas ele não. O juiz estava distribuindo cartões como se fossem folhetos de Testemunhos de Jeóva.

Muka Ditanduk Costa, Apa Reaksi David Luiz?

* Thiago, no 1º tempo da prorrogação, fez cagada e deu um gol de graça para o Chelsea e se tornou o vilão, mas no 2º tempo fez um gol inacreditável, também de cabeça, e com isso o PSG foi vencedor. De vilão à herói em questão de minutos. Isso é o futebol.



E uma curiosidade: David recebeu a nota de 9 pontos e foi eleito o melhor jogador em campo.


E o que partiu o meu coração foi ver o David jogando contra o Oscar, já que amo os dois. Ainda bem que na Seleção eles vão jogar juntos.


Lançamentos de Março - Editora Arqueiro

Esse mês a Arqueiro vem com uma nova série da Nora Roberts, o tão aguardado Spin-Off de O Inferno de Gabriel, um livro novinho do Nicholas Sparks e mais:

Bruxas da Noite - ( Primos O'Dwyer #1- Nora Roberts)



Com pais indiferentes, Iona Sheehan cresceu ansiando por carinho e aceitação. Com a avó materna, descobriu onde encontrar as duas coisas: numa terra de florestas exuberantes, lagos deslumbrantes e lendas centenárias – a Irlanda.

Mais precisamente no Condado de Mayo, onde o sangue e a magia de seus ancestrais atravessam gerações – e onde seu destino a espera.Iona chega à Irlanda sem nada além das orientações da avó, um otimismo sem fim e um talento inato para lidar com cavalos. Perto do encantador castelo onde ficará hospedada por uma semana, encontra a casa de seus primos Branna e Connor O’Dwyer, que a recebem de braços abertos em sua vida e em seu lar.

Quando arruma emprego nos estábulos locais, Iona conhece o dono do lugar, Boyle McGrath. Uma mistura de caubói, pirata e cavaleiro tribal, ele reúne três de suas maiores fantasias num único pacote.

Iona logo percebe que ali pode construir seu lar e ter a vida que sempre quis, mesmo que isso implique se apaixonar perdidamente pelo chefe. Mas as coisas não são tão perfeitas quanto parecem. Um antigo demônio que há muitos séculos ronda a família de Iona precisa ser derrotado.

Agora parentes e amigos vão brigar uns com os outros – e uns pelos outros – para manter viva a chama da esperança e do amor.


A Transformação de Raven ( Noites em Florença #1 - Syvain Reynard )

 

Florença, o berço do Renascimento. Um lugar culturalmente fervilhante, perfeito para quem quer esconder segredos ou está em busca de uma segunda chance. Como a doce Raven, que se muda para a cidade na tentativa de esquecer os traumas do passado e se dedicar à sua maior paixão: a restauração de pinturas renascentistas.

Um dia, voltando para casa do trabalho na Galleria degli Uffizi, sua vida muda para sempre. Ao tentar evitar o espancamento de um sem-teto, Raven é atacada. Sua morte parece iminente, mas seus agressores são impedidos e brutalmente assassinados. Assustada e prestes a perder os sentidos, ela só consegue vislumbrar uma figura sombria que sussurra: Cassita vulneratus.

Ao despertar, Raven faz duas descobertas perturbadoras: uma semana se passou desde o ocorrido e ela se transformou por completo. Quando volta ao trabalho, mais uma surpresa: alguém conseguiu burlar o sofisticado sistema de segurança da galeria e roubar a inestimável coleção de ilustrações de Botticelli sobre A divina comédia.

Em busca da verdade, Raven cairá diretamente nos braços do Príncipe de Florença – tão belo quanto poderoso, tão sedutor quanto maligno –, que lhe apresentará um submundo de seres perigosos e vingativos, cujas leis ela precisa aprender depressa se quiser se manter viva e salvar os que a cercam.

A transformação de Raven marca o início da série Noites em Florença, cujos personagens foram apresentados em O príncipe das sombras.


O Voo Da Libélula - Michel Bussi 



Na noite de 23 de dezembro de 1980, um avião cai na fronteira entre a França e a Suíça, deixando apenas uma sobrevivente: uma bebê de 3 meses. Porém, havia duas meninas no voo, e cria-se o embate entre duas famílias, uma rica e uma pobre, pelo reconhecimento da paternidade.

Numa época em que não existiam exames de DNA, o julgamento estende-se por muito tempo, mobilizando todo o país. Seria a menina Lyse-Rose ou Émilie? Mesmo após o veredicto do tribunal, ainda pairam muitas dúvidas sobre o caso, e uma das famílias resolve contratar Crédule Grand-Duc, um detetive particular, para descobrir a verdade.

Dezoito anos depois, destroçado pelo fracasso e no limite entre a loucura e a lucidez, Grand-Duc envia o diário das investigações para a sobrevivente Lylie e decide tirar a própria vida. No momento em que vai puxar o gatilho, o detetive descobre um segredo que muda tudo. Porém, antes que possa revelar a solução do caso, ele é assassinado.

Após ler o diário, Lylie fica transtornada e desaparece, deixando o caderno com seu irmão, que precisará usar toda a sua inteligência para resolver um mistério cheio de camadas e reviravoltas.

Em O voo da libélula, o leitor é guiado pela escrita do detetive enquanto acompanha a angustiada busca de uma garota por sua identidade. 


Uma Longa Jornada - Nicholas Sparks 



Aos 91 anos, com problemas de saúde e sozinho no mundo, Ira Levinson sofre um terrível acidente de carro. Enquanto luta para se manter consciente, a imagem de Ruth, sua amada esposa que morreu há nove anos, surge diante dele.

Mesmo sabendo que é impossível que ela esteja ali, Ira se agarra a isso e relembra momentos de sua longa vida em comum: o dia em que se conheceram, o casamento, o amor dela pela arte, os dias sombrios da Segunda Guerra e seus efeitos sobre eles e suas famílias.

Perto dali, Sophia Danko, uma jovem estudante de história da arte, acompanha a melhor amiga até um rodeio. Lá é assediada pelo ex-namorado e acaba sendo salva por Luke Collins, o caubói que acabou de vencer a competição.

Ele e Sophia começam a conversar e logo percebem como é fácil estarem
juntos. Luke é completamente diferente dos rapazes privilegiados da faculdade. Ele não mede esforços para ajudar a mãe e salvar a fazenda da família.

Aos poucos, Sophia começa a descobrir um novo mundo e percebe que Luke talvez tenha o poder de reescrever o futuro que ela havia planejado.
Isso se o terrível segredo que ele guarda não puser tudo a perder.

Ira e Ruth. Luke e Sophia. Dois casais de gerações diferentes que o destino cuidará de unir, mostrando que, para além do desespero, da dificuldade e da morte, a força do amor sempre nos guia nesta longa jornada que é a vida.


Segredos de um Pecador (Rothwell Brothers #4 - Madeline Hunter)



Leona Montgomery foi criada na China. Com pai inglês e mãe portuguesa, aprendeu desde cedo a se adaptar aos costumes de outras terras e adquiriu uma cultura e uma sofisticação incomuns às mulheres de seu tempo. Por isso, quando o pai, já viúvo, morreu, deixando os dois filhos em uma situação financeira difícil, Leona assumiu os cuidados do irmão caçula e os negócios da família. Trabalhando pela recuperação da Montgomery & Tavares, ela viajou por diversos países, negociou com homens rudes e enfrentou piratas. Recém-chegada a Londres, agora espera fechar parcerias comerciais e dar sequência a uma investigação que o pai não pôde concluir. Mas estar em Londres significa algo mais. 

Sete anos atrás, Edmund, um naturalista inglês, deixou Macau à noite, depois de um beijo de despedida que Leona nunca esqueceu, e retornou à Inglaterra. O que Leona não poderia imaginar era que Edmund na verdade é Christian Rothwell, o marquês de Easterbrook, um homem poderoso envolto em mistérios – e que talvez se beneficiasse com o fim das investigações de seu pai. Dividida entre o dever e a tentação, é na cama do marquês que ela fará suas maiores descobertas.


quarta-feira, 11 de março de 2015

Daniel Alves vai para o PSG



Em dia de jogo do PSG X Chelsea valendo vaga nas 4º da Champions Leguea saiu a notícia de que o jogador Daniel Alves, atualmente no Barcelona, assinou um pré-contrato para 3 Temporadas no PSG.

O time já tem o David Luiz, Lucas, Thiago Silva, Marquinho, Maxwell e Thiago Motta de brasileiros. De acordo com o jornal Marca, Daniel ganhará 9 Milhões de euros por temporada - mais ou menos 30 milhões de reais.

Daniel já está a 7 anos defendendo o Barcelona, foi titular na última Copa do Mundo e essas últimas temporadas no PSG possivelmente serão suas últimas já que ele completa 32 anos em Maio.

Gato da semana: Sam Claflin




O #GatoDaSemana não poderia ter sido mais obívio. Depois de assistir, e me apaixonar por, Simplesmente Acontece é claro que seria o Sam.



Samuel George Claflin é um ator Britânico e ficou conhecido por seu papel como Finnick nas adaptações cinematográficas de Jogos Vorazes.



Esse lindo tem 28 anos e começou a carreira em 2010.



Com um 1,80m ele infelizmente é casado.



Mas mesmo sendo casado eu Shippo demais ele com a Lily Collins







Morro com toda essa fofura.



E será que sou só eu que acho ele muito parecido com o (meu amor) Alex Pettyfer?







Só tenho uma última coisa para dizer para vocês: Beijos e sonhem com o Sam