sexta-feira, 31 de agosto de 2012

:) :(




Eu chorei muito por causa de você. Eu ri por causa de você. Eu acreditei no amor por causa de você. Eu desejei você perto, eu desejei você bem longe. Eu quis te ver, mas também quis que você simplesmente sumisse. Eu amei muito você, eu odiei você. Eu já falei sobre você por horas e horas, já fiquei muito tempo sem ao menos dizer seu nome. Eu já tive inúmeros sonhos com você, mas também já tive pesadelos. 

Já...



Já escondi um AMOR com medo de perdê-lo, já perdi um AMOR por escondê-lo. 
Já segurei nas mãos de alguém por medo, já tive tanto medo, ao ponto de nem sentir minhas mãos.
Já expulsei pessoas que amava de minha vida, já me arrependi por isso.
Já passei noites chorando até pegar no sono, já fui dormir tão feliz, ao ponto de nem conseguir fechar os olhos.
Já acreditei em amores perfeitos, já descobri que eles não existem.
Já amei pessoas que me decepcionaram, já decepcionei pessoas que me amaram.
Já passei horas na frente do espelho tentando descobrir quem sou, já tive tanta certeza de mim, ao ponto de querer sumir.
Já menti e me arrependi depois, já falei a verdade e também me arrependi.
Já fingi não dar importância às pessoas que amava, para mais tarde chorar quieta em meu canto.
Já sorri chorando lágrimas de tristeza, já chorei de tanto rir.
Já acreditei em pessoas que não valiam a pena, já deixei de acreditar nas que realmente valiam.
Já tive crises de riso quando não podia.
Já quebrei pratos, copos e vasos, de raiva.
Já senti muita falta de alguém, mas nunca lhe disse.
Já gritei quando deveria calar, já calei quando deveria gritar.
Muitas vezes deixei de falar o que penso para agradar uns, outras vezes falei o que não pensava para magoar outros.
Já fingi ser o que não sou para agradar uns, já fingi ser o que não sou para desagradar outros.
Já contei piadas e mais piadas sem graça, apenas para ver um amigo feliz.
Já inventei histórias com final feliz para dar esperança a quem precisava.
Já sonhei demais, ao ponto de confundir com a realidade… Já tive medo do escuro, hoje no escuro “me acho, me agacho, fico ali”.
Já cai inúmeras vezes achando que não iria me reerguer, já me reergui inúmeras vezes achando que não cairia mais.
Já liguei para quem não queria apenas para não ligar para quem realmente queria.
Já corri atrás de um carro, por ele levar embora, quem eu amava.
Já chamei pela mamãe no meio da noite fugindo de um pesadelo. Mas ela não apareceu e foi um pesadelo maior ainda.
Já chamei pessoas próximas de “amigo” e descobri que não eram… Algumas pessoas nunca precisei chamar de nada e sempre foram e serão especiais para mim.
Não me dêem fórmulas certas, porque eu não espero acertar sempre.
Não me mostre o que esperam de mim, porque vou seguir meu coração!
Não me façam ser o que não sou, não me convidem a ser igual, porque sinceramente sou diferente!
Não sei amar pela metade, não sei viver de mentiras, não sei voar com os pés no chão.
Sou sempre eu mesma, mas com certeza não serei a mesma pra SEMPRE!
Gosto dos venenos mais lentos, das bebidas mais amargas, das drogas mais poderosas, das idéias mais insanas, dos pensamentos mais complexos, dos sentimentos mais fortes.
Tenho um apetite voraz e os delírios mais loucos.
Você pode até me empurrar de um penhasco q eu vou dizer:
- E daí? EU ADORO VOAR!
(Clarice Lispector)

domingo, 26 de agosto de 2012

Desculpa? Perdão? Os dois juntos?





Me perdoe por eu querer de uma forma tão intensa tocar em você que te ignoro. Minha mão acostumada com um mundo de chatices e coisas feias fica tão gigante quando pode tocar algo lindo e puro como você, que sufoca, esmaga e estraçalha. Me perdoe pela loucura que é algo tão pequeno precisando de amor e ao mesmo tempo algo tão grande que expulsa o amor o tempo todo. Me perdoe por não ter dito o que era preciso, e por ter escrito o que não era sensato. Me perdoe se me afastei, quando na verdade o que eu mais queria era estar perto. É que a sua presença me assusta, você me deixa sem saber o que fazer. E no medo de fazer e ou falar coisas idiotas eu simplesmente preferi não falar com você. Acontece que eu sou mesma idiota, e isso você com toda certeza já percebeu, e me arrependo muito de tudo o que fiz, tudo o que escrevi e por tudo o que sou. Por tudo o que eu criei. Eu queria mesmo poder culpar outra pessoa, mas simplesmente não posso, a culpa foi mesmo minha, e se você nunca mais olhar na minha cara eu vou saber que não foi mais do que o merecido, e eu nunca te culparia por fazer isso. Eu sou uma completa estúpida por falar tudo o que falei.... sobre você e sobre todo o resto. Sou idiota por alguns momentos sem intenção dar a entender que te odeio, quando na verdade te amo profundamente. Mesmo que eu deletasse os textos eu não conseguiria deletar o que esses textos causaram. Me sinto compelida e entristecida por tudo isso, e se pudesse voltar no tempo eu juro que faria diferente. Eu juro que faria diferente. Mas não tenho esse recurso de voltar no tempo, e na verdade até agradeço a Deus por tudo isso ter acontecido, afinal serve como uma lição, o que escrevi foi em momentos de raiva.... raiva não. Ódio. E também nunca imaginei que um dia.... sabe.... você, e tal, como disse sou burra, achava que ninguém leria, que seria um segredo. Ilusão. Enfim eu mereço mesmo tudo de ruim e horrível, por que ao ler o que escrevi, a tanto tempo, eu percebi que sou mesmo uma pessoa horrível. Sou uma  pessoa horrível e orgulhosa por ter que pedir perdão aqui ao invés de pessoalmente como seria o certo, o correto o adequado o ideal. Mas eu sou apenas imperfeita. Uma imperfeita idiota, que não consegue fazer nada direito e talvez esse seja o motivo de todo orgulho, todas essas falhas, esses erros, todo esse sofrimento que você me causa. Mas eu me sinto muito mais do que meramente culpada porque te amar era a única coisa que eu sabia fazer direito, e de repente percebo que nem isso eu sei fazer com êxito. Embora ainda te ame mais do que posso simplesmente explicar. Mas sinto que nunca mais poderei ao menos sonhar com você pois tudo o que fiz não me permite nem isso ao menos, mas te quero bem garoto. Na verdade quero o melhor para você, e eu só queria que você me perdoasse por ser assim tão tão tão megera, tão tão tão idiota, tão tão tão estupida, tão tão tão criança. 
     Mais eu ainda amo amo amo, simplesmente amo você.
Bj Bj: Dii.

:)

Três vezes amor

“Eu quero casar com você porque você é a primeira pessoa que eu quero ver ao acordar, a única que quero dar um beijo de boa noite. A primeira vez que vi suas mãos, não consegui mais imaginar como seria não poder segurá-las. Mas principalmente, quando se ama alguém o tanto como eu amo você, esperar é a única coisa que me resta fazer agora.” Três Vezes Amor
“Eu quero casar com você porque você é a primeira pessoa que eu quero ver ao acordar, a única que quero dar um beijo de boa noite. A primeira vez que vi suas mãos, não consegui mais imaginar como seria não poder segurá-las. Mas principalmente, quando se ama alguém o tanto como eu amo você, esperar é a única coisa que me resta fazer agora.” 

.

Mudei


Foi preciso que eu mudasse, mudei…
Só esqueci de mudar a chave do meu coração.

domingo, 19 de agosto de 2012

Talvez


Talvez agora eu possa mesmo dizer que acabou. Mas acabou mesmo. Não adianta eu estar dizendo para os outros que acabou quando na verdade você ainda faça parte de mim. Acredito mesmo que nada tenha começado entre a gente, que nenhuma história foi escrita por nós dois. Mas eu, acreditava no amor que eu sentia por você e acreditava também que um dia você iria me olhar de uma maneira diferente e iríamos construir um história linda. Sabe daquelas de filme? Mas a nossa não duraria algumas horas, duraria a eternidade. Dizem que essa coisa de eternidade não existe, mas, eu acreditava que contigo nada fosse impossível. Talvez eu realmente tenha cansado de te esperar, talvez eu tenha cansado de me doar-me inteiramente para você e não receber nada em troca. Talvez você nunca tenha dado motivo algum para que crescesse esse amor bobo aqui dentro. Talvez eu tenha fantasiado uma história de amor para a gente, talvez... 
Talvez um dia você se lembre daquela garota que chorava por você, que escrevia para você, mas que você não dava a mínima. Talvez eu ainda me lembre para você. Mas dizem que a gente nunca se esquece totalmente de alguém que a gente ama de verdade. Talvez eu esteja mesmo decidida de te deixar para trás e seguir minha vida em frente, esquecer-me de você, esquecer-me desse amor, o que eu mais quero mesmo, é ser feliz. E talvez tenha sido você, que carregou meu coração e com ele toda essa vontade minha de viver, de ser feliz. Talvez eu precise de ti. Talvez não. Estou indecisa. Eu sou indecisa. Ás vezes te quero bem, ás vezes, não quero nem te ver. Talvez esse seja mesmo o "nosso" fim. E talvez esse texto seja o último que escrevo para você

Bruna Cerqueira.

domingo, 5 de agosto de 2012

Falta


E não falo nada. Fico apenas olhando sua foto. Falta coragem pra dizer… 
Então você sai… e eu fico, com os dedos imóveis sobre teclado.

.

Implorando


Eu poderia ajoelhar na sua frente e repetir incansavelmente, ''Me ame, me ame por favor.'' Mas amor... amor não se implora. E é triste saber que falta alguma coisa e saber que não dá pra comprar ( você), substituir ( você), esquecer ( você). Mas, amor, você sabe né... eu já te disse que amor não se implora.

sábado, 4 de agosto de 2012

No fundo, no fundo


Não. De novo não. É que eu não aguento mais escrever de você, para você. Você não merece e nunca mereceu um pinguinho desse amor, e eu não sei porque eu ainda insisto em sentir. Porque no fundo no fundo, eu gosto disso, disso de sofrer, de me rastejar. E  fazer o que se  sou assim? Idiota igualzinha você.

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Idiotice



Muitas coisas que eu fiz foram de suprema idiotice. Na verdade tudo o que fiz por amor nesses quase 3 anos, tudo sem exceções foram coisas idiotas, por que nada do que eu fiz valeu a pena.
Só vale a pena o que a gente faz por amor quando isso é visto e reconhecido pela outra pessoa.
Idiotice é saber que a pessoa não sente o mesmo que você, mas você continua ali amando.
Na verdade amar muitas vezes é idiota.

;)

Tá na hora de parar de esperar, e começar a correr atrás. (relatosdeum❥partido)
Tá na hora de parar de esperar, e começar a correr atrás.